Quais os Principais Símbolos da Páscoa? Qual o Conceito? Curiosidades!

Para os cristãos, a Páscoa é uma das datas mais importantes da Igreja. Ela é celebrada em todas as partes do mundo pelos cristãos, simbolizando a ressurreição de Jesus Cristo. Isso com muita alegria e esperança, pois marca a possibilidade de uma nova vida.

Já para os judeus, a Páscoa (que vem da palavra em hebreu Pessach e que significa Passagem) é uma data comemorada por marcar a libertação do povo hebreu da escravidão do Egito. Essa festa já é comemorada pelos judeus há mais de 2 mil anos.

Todos os símbolos da páscoa

Os símbolos da páscoa e os seus significados são:

  • Coelho: representa a fertilidade, a esperança e o renascimento.
  • Cordeiro: de acordo com a Bíblia, Moisés sacrificou o cordeiro para agradecer a Deus a libertação do povo hebreu pelo Egito.
  • Ovos de Páscoa: igualmente ao coelho, o símbolo se relaciona à fertilidade e à oportunidade de uma vida nova.
  • Círio Pascal: trata-se de uma vela impressa com as letras “alfa” e “ômega”, representando que Deus é o início e o fim de tudo.
  • Sinos: eles anunciam a ressurreição de Cristo nas igrejas, no domingo de Páscoa.
  • Pão e vinho: simbolizam, respectivamente, o corpo e o sangue de Cristo. Fazem referências à Santa Ceia, onde Jesus dividiu o pão e o vinho com seus discípulos.
  • Colomba pascal: bolo criado na Itália, em formato de pomba. A pomba, por sua vez, representa a presença do Espírito Santo.

Origem

Confira a origem de alguns símbolos da Páscoa:

  • Ovos de páscoa: a tradição de trocar ovos (de galinha) começou na China, há vários séculos. Já a tradição do ovo de chocolate surgiu a partir do século XVIII
  • Cordeiro: surgiu durante os cultos Teutónicos, onde era comum o sacrifício de animais, como oferenda aos deuses
  • Coelho da Páscoa: a tradição surgiu na Alemanha. Dizia-se às crianças, já há muitos séculos, que os animaizinhos deixavam ovos escondidos nos jardins, matos e plantações. Já a tradição dos ovos de galinha pintados teve sua origem a Ucrânia e na Polônia.

Já os outros símbolos da Páscoa foram surgindo no decorrer dos séculos, criados pelos povos cristãos.

um dos símbolos da pascoa

Símbolos da páscoa do cristianismo

Os símbolos usados pelo cristianismo para representar a Páscoa são diferentes daqueles adotados pela cultura popular, embora alguns façam parte das duas culturas. Para o cristianismo, os símbolos da Páscoa são:

  • Cruz: simboliza que Jesus venceu a morte, sendo levado à ressurreição. Foi a forma que ele encontrou para salvar a humanidade dos pecados.
  • Círio Pascal: representa que Deus é o começo e fim de tudo. A vela tem impressa as letras gregas “alfa” e “ômega” – que se referem ao início e ao fim.
  •  Pão e vinho: Jesus repartiu com os seu discípulos o pão e o vinho, que simbolizam a carne e o sangue de cristo, durante a Santa Ceia – última reunião de Jesus com seus 12 discípulos, antes de sua morte.
  • Sinos: são tocados com alegria nas igrejas, no domingo de Páscoa, para celebrar a data.
  • Cordeiro: simboliza que Jesus é o cordeiro de Deus – que fora sacrificado pelo bem de toda humanidade.

Vale ressaltar que o coelho, a colomba pascal, os ovos de chocolates e outros fazem parte da simbologia da Páscoa na cultura popular e não cristã.

Símbolos da páscoa pagãos

A Páscoa, antes de ser um data cristã, que celebra a ressurreição de Cristo, já era comemorada desde a Idade Média. Ela representava o final do inverno e o começo da primavera.

A Páscoa sempre representou passagem, devido a origem da palavra. Os antigos povos europeus pagãos, nesta data, faziam homenagem a Ostera.

Ostera é a Deusa da Primavera. Sua figura segura um ovo na mão e observa um coelho – símbolos da vida nova e da fertilidade, que chegava com a primavera.

Com a chegada da nova estação, os pagãos também celebravam os pássaros, que voltavam a cantar e as árvores, que voltavam a florescer.

As homenagens a Ostara, eram feitas em um antigo e tradicional festival pagão – que celebrava o Equinócio da primavera . Algumas das manifestações homenageavam Ostara com flores, fogos de artifícios, ovos e coelhos.

Era a vida que se renovava com a chegada da primavera e o fim difícil período do inverno. As plantações voltavam a produzir frutos e os dias tinham a mesma duração da noite.

Assim, são símbolos pagãos da Páscoa:

  • Ostera: Deusa da primavera
  • Ovos: possibilidade de uma vida nova com a chegada da primavera
  • Coelho: símbolo da fertilidade, que ressurgia com a chegada da primavera e o final do inverno
  • Pássaros: animais que voltavam a cantar com a chegada da primavera
  • Flores: símbolo da chegada da primavera. As flores voltam a brotar com o início da nova estação
  • Fogos de artifícios: artefatos utilizados pelos pagãos, durante o ritual para homenagear a Deusa Ostera

Curiosidades sobre a Páscoa

cruz e ovos são um dos símbolos da pascoa pagões

Agora que você já conhece a origem e os significados de diversos símbolos da Páscoa, confira algumas curiosidades sobre a data:

  • O termo Páscoa tem origem na palavra hebraica Pessach – que siginifica Passagem. A Páscoa judaica, por exemplo, é celebrada durante 8 dias, comemorando-se a passagem dos israelitas pelo Egito e conquistando, assim, a sua liberdade.
  • Já a Páscoa cristã comemora a ressurreição de Jesus Cristo. Após morrer crucifixado, o corpo de Jesus fora guardado em um sepulcro. Porém, após 3 dias de sua morte, nada foi encontrado, pois Cristo teria ressuscitado.
  • O ovo é símbolo da Páscoa em diversas tradições antigas, antes mesmo do surgimento do Cristianismo. O ovo simboliza o renascimento.
  • Os termos “Ostern” e “Easter” simbolizam uma Deusa da Primavera, que era homenageada pelos povos germânicos. O ritual também era chamado de Páscoa e celebrava o começo da nova estação.
  • O hábito de decorar ovos já era praticado pelos primeiros cristãos da Síria e da Grécia. Eles trocavam ovos ornamentados com a cor carmim, que simbolizavam o sangue de Cristo.

Mais Curiosidades sobre a Páscoa

  • Os ovos Fabergé têm a sua origem no ano de 1895, na Rússia. Conta-se que o Czar Alexandre III procurava um presente para sua esposa na Páscoa e contatando o renomado joalheiro Peter Carl Fabergé, foi desenvolvido um ovo folheado a ouro e com pedras de rubi.
  • Durante a Idade Média, na Inglaterra, o Eduardo I mantinha o costume de banhar ovos em ouro e oferecer como presentes na Páscoa aos seus aliados e amigos.
  • Foi no século XVIII, que os franceses começaram a fabricar ovos de chocolate.
  • O maior ovo de Páscoa do mundo de que se tem notícia fora desenvolvido na cidade canadense de Vegreville, no estado de Alberta. A construção do ovo foi uma forma de comemorar o centenário da Real Polícia Montada Canadense. O ovo de Páscoa tinha 9 metros e foi confeccionado em alumínio anodizado em prateado, dourado e bronze.