Símbolo do Infinito – O Que Significa? Significado Espiritual e Tatuagem!

Muitas dúvidas, confusões e misticismo estão ligados ao símbolo do infinito. Como surgiu, o que realmente simboliza, tem origem satânica? São algumas das indagações de muita gente.

Aqui você ficará sabendo muitas coisas sobre esse polêmico simbolo. Poderá esclarecer suas principais dúvidas em relação a ele!


Significado do símbolo do infinito

O símbolo do infinito é representado por uma espécie do número 8 deitado.  Possui  uma conotação ligada ao divino, a eternidade e ao infinito do Universo. O 8 deitado ainda é conhecido como “lemniscata”, que representa uma curva geométrica e cujo termo provém do latim. Era adotado pela cultura grega.

Se observamos o símbolo do 8 deitado ele realmente não tem começo nem fim. Ele dá voltas em torno de si mesmo. Assim, tem tanto significados mais espirituais – que já foram citados – como físicos e geométricos.

Qual o significado espiritual do símbolo do infinito

No âmbito espiritual, o símbolo do infinito, como já fora mencionado, representa algo que não possui limites. Assim como o Universo, o amor, a compaixão, a harmonia, o perdão e outras virtudes.

Também representa o poder de Deus, que é eterno, sem fim e absoluto. O símbolo do infinito, no aspecto espiritual, ainda simboliza algo realmente grande. Portanto é imensurável, como o amor e a piedade de Deus. Também representa a vida eterna, já que o 8 deitado não tem início nem um ponto final.

o símbolo do infinito

Origem do símbolo do infinito

Muitas são as teorias sobre a origem do símbolo do infinito. Uma das ideias aceitas é que o filósofo Wallis, antes de se tornar um matemático, já conhecia o fato do símbolo do infinito ser usado pelos romanos. Na cultura romana, o símbolo representava o número 1.000 (M)1.000 (M). Representaria também um número extremamente alto.

Já o filósofo e matemático holandês Bernhard Nieuwentijt, durante o século de 1600, usou os estudos de sua pesquisa “Analysis infinitorum”, de 1695. Nos estudos, o símbolo “mm” para usado representar o infinito.

Porém, um novo símbolo foi criado por Wallis, no entanto, sem nenhuma conotação matemática ou geométrica. O desenho de Walss se referia mais a um laço que dava voltas. Sempre retornando a si mesmo, como é o símbolo do 8 deitado.

No início do século XVIII, o símbolo do infinito começou a fazer parte da literatura filosófica e matemática. O símbolo sempre era ligado ao conceito de infinitamente – que era embasado por cálculos infinitesimais.

Já Leonhard Euler (1707−1783), durante os anos de 1700, realizou um trabalho no qual  adotou uma referência mais formal. Não admitiu, em seus estudos, significados metafísicos para o símbolo do infinito: o 8 deitado. O conteúdo de seus trabalhos eram exclusivamente matemáticos e geométricos.

Porém, no decorrer do século XIX, as teorias das grandezas infinitesimais foram substituídas pelas ciências modernas e teorias diferenciais de cálculos.  As novas teorias matemáticas e geométricas passaram a exigir o estudo de conceitos, além dos parâmetros numéricos. Assim o símbolo do 8 deitado passa a indicar um processo de falta de limites.

E como descreve o renomado filósofo e pensador Aristóteles, o 8 deitado, continha, sim, um potencial de infinito.

Origem do símbolo do infinito – Parte 2

“Viajando” para a História do Antigo Egito, o símbolo do infinito para essa cultura era conhecido como “lemniscata”. O símbolo assume uma forma de cobra que dá voltas sobre si mesmo e se devora.

Pesquisadores e Historiadores apontam que a origem do símbolo do infinito na cultura egípcia teve sua origem em 1600 a.C. Décadas depois, foi a vez da cultura Grega se dedicar ao estudo do 8 deitado.

A cultura grega denominou o símbolo como “ouroboros”. Em português, o termo significa  “aquele de devora sua própria cauda”. O “ouroboros” era representado também por uma serpente deitada. Ela dava voltas sobre si mesma, se devorando – assim como na cultura egípcia.

“Ouroboros” remetia a repetição e a reflexão. Tinha o sentido que tudo pode ser recriado. Desde a primeira aparição do símbolo da cobra deitada no Egito Antigo, o símbolo passou a ser uma importantíssima imagem religiosa e mitológica. Foi usada infinitamente em rituais de alquimia, representando o ciclo sem fim da natureza.

Origem do símbolo do infinito – Parte Final

uma cobra símbolizando o infinito

Já nas ciências do tarô, o 8 deitado está relacionado à magia e representa o equilíbrio e a mudança entre diversas forças. O símbolo aparece em duas cartas do tarô.

Aparece na carta do Mago, que sustenta o símbolo na sua cabeça, indicando diversas possibilidade de recomeço e coisas novas. Também está presente na carta da Força, onde uma mulher força a boca de um leão. Indica a respiração, a espiritualidade, a circulação das coisas e o equilíbrio entre os mundos espiritual e físico.

Como podemos ver, existem inúmeras teorias aceitas para a origem do símbolo do infinito. Desde conceitos filosóficos, matemáticos e geométricos, até rituais de culturas antigas e sentidos místicos e espirituais.

Porém, a ideia mais aceita pelas pessoas, hoje, é que simplesmente o símbolo do 8 deitado representa algo sem início e fim, assim como as fases da vida, o ciclo da natureza e a infinitude do Universo.

Símbolo do infinito tem um significado satânico?

Depende. Algumas teorias mais rígidas em relações a símbolos que têm conotação espiritual podem considerar que o símbolo do infinito tem um significado satânico. Um exemplo, são os movimentos contra a nova era – que condenam o símbolo do 8 deitado.

Para essas correntes, o símbolo do infinito tem um significado satânico, que veio para confundir as pessoas e sucumbir a fé delas.

Tatuagem do símbolo do infinito

uma tatuagem do Símbolo do Infinito

A tatuagem do símbolo do infinito se tornou mais popular na década de 1980, porém, é tatuada até os dias atuais. As pessoas que optam por tatuar o símbolo do 8 deitado em seus corpos têm, geralmente, o objetivo de expressar a infinitude da vida e das coisas, assim como do ciclo da natureza e o infinito do Universo.

Curiosidades

Agora que você já sabe um pouco como surgiu o símbolo do infinito, sob diferentes ângulos, confira algumas curiosidades sobre ele:

  • O Símbolo de infinito representa a infinitude das coisas, eternidade, e potencial divino.
  • Na cultura egípcia o símbolo do infinito era chamado de “Lemniscata”.
  • Na cultura grega o 8 deitado era conhecido como “Ouroboros” e era representado por uma serpente deitada, que dava voltas sobre si mesma, até se devorar.
  • Na matemática e na Geometria, o infinito é representado por um conceito quase-numérico de proposições matemáticas.
  • O significado da curva geométrica formada pelo símbolo do infinito assume uma explicação de um traço contínuo, que não tem começo nem fim.
  • O símbolo do infinito é adotado por muitas linhagens  espirituais. O símbolo já foi usado pela entidade Rosa Cruz, devido aos seus significados físicos e o espirituais.
  • Na Antroposofia (filosofia espiritual defendida pelo austríaco Rudolf Steiner, durante o  século 19), o símbolo do infinito ocupava um papel central, pois, segundo Steiner, ele significava um equilíbrio dinâmico, contínuo e perfeito.
  • No tarô, o 8  deitado aparece nas cartas do Mago e da Força e simboliza a infinitude das coisas, a força humana e espiritual e que tudo tem um recomeço.